Para entender melhor sobre a eficácia do Coronavac e como ela atua no sistema, é preciso entender melhor como as porcentagens são “lidas” nesses casos.
O Instituto Butantan divulgou em janeiro (07) deste ano, que a taxa de eficácia da vacina é de 78%.

Casos leves do Coronavírus são consideradas aquelas que, o paciente apresentou poucos sintomas o que não levou à internação. Nesses casos, a eficácia é de 78%.

Para casos mais graves, pacientes que precisaram de internação, a eficácia da vacina é de 100%.

Obs: ao tomar as duas doses do Coronavac, a porcentagem não é somada. Exemplo: se a primeira dose tivesse a eficácia de 50% e a mesma porcentagem na segunda dose, 50%, as duas vacinas não são correspondem à 100% de eficácia.

Fontes: Flávia Bravo, diretora da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) l Instituto Butantam